7 cozinhas de arrasar

Cada vez mais a cozinha está ganhando destaque na decoração da casa. Antes deixada um pouco de lado, agora mais planejada, aconchegante e aberta ao resto da casa e às visitas, o cômodo recebe uma atenção especial nos projetos de reforma. Os tons clássicos como branco, bege e marrom, muito utilizados no passado, agora dão lugar às mais variadas paletas. As cores aparecem no piso, nas paredes, nos armários e até nos eletrodomésticos – que são lindos – né?!. Selecionamos 7 cozinhas reformadas que não economizaram na mistura de tons e são de arrasar:

Armários abertos

b'

b1-1

Os protagonistas desta cozinha são o uso de materiais simples, mas com personalidade, a mesa suspensa e o armário aberto. As paredes receberam pintura esmalte brilhante para resistir à gordura e facilitar a limpeza; o piso é de pedra São Tomé não polida – ele envelhece bem, não escorrega e fica bonito mesmo manchado – e a bancada de granito preto é neutra e também esconde manchas. A mesa consiste em uma viga metálica fixada nos pilares de concreto e um tampo de madeira Teka, ou seja, ela não tem pés. Os armários, sem portas, são de fórmica, uma solução barata, resistente e funcional.

Utensílios no teto

b2

b2-2

Você certamente já ouviu falar de jardins suspensos, agora pense nessa mesma ideia e troque as plantas por panelas. Inusitado, não é mesmo?! Essa ideia rouba completamente os olhares nesta cozinha totalmente aberta para a sala. Uma cozinha que não isola ninguém. Quem comanda o fogão consegue interagir com todo mundo. Para completar, os armários pretos com bancada de madeira e o piso preto dão charme para as paredes brancas.

Quadro verde na parede

b3

O charme desta cozinha está nesta parede pintada de verde, bem no estilo lousa, daquelas escolares de quadro negro. Não é de hoje que as paredes tipo quadro têm ganhado destaque na decoração de casas e escritórios. Nela você pode deixar recados, receitas, desenhos e anotações importantes a serem lembradas atreladas a uma composição moderna e inovadora.

Iluminação e led

b4

Essa cozinha americana pequena é de arrasar pois a iluminação tem um papel fundamental neste ambiente. Uma boa luz contribui para que as atividades culinárias sejam realizadas com maior facilidade e segurança. A dica aqui é definir pontos estratégicos para a organização de luminárias e fitas LED. Observe que visual bacana faz os pendentes sobre a bancada e o led sob os armários. Efeitos simples como esses contribuirão para sua rotina ser mais confortável.

Cozinha azul

b5

b5-5

Neste projeto, a cozinha foi planejada para ser o coração da casa, pois essa família costuma se reunir ao redor da mesa ou do fogão. O cômodo não passa de um corredor estreito, porém a retirada das paredes e a marcenaria colorida o fizeram crescer em tamanho e importância. Criou-se uma base sóbria com a bancada de concreto, a pia de aço inox e os ladrilhos hidráulicos. Anote a dica: armários sem puxadores deixam o visual mais leve e não atrapalham a passagem.

Inspiração industrial

b6

b6-6

O ponto positivo dessa cozinha é reunir vários elementos de personalidade forte: uma parede de tijolinhos — instalações elétricas ficam à mostra –, verde-água de acabamento brilhante na marcenaria, alvenaria pintada de preto e janela e porta de demolição. Encaixada em um nicho de alvenaria feito justamente para acomodá-la, a geladeira não atrapalha a circulação. Existe um toque de frescor que se estende até a janela, que dá vista para o quintal e uma farta trepadeira. Natureza e ambientes iluminados não faltam nesse projeto.

Miscelânia de itens

b7

b7-7

Essa cozinha é um espaço integrado à sala de estar e com medidas enxutas. A antiga sala de jantar transformou-se em uma área de preparo, com direito a fogão industrial. Pensando em funcionalidade, as bancadas e a pia de aço foram compradas em lojas de cozinha industrial. Como decoração, uma prateleira que vai de ponta a ponta da parede, recheada de livros de culinária, e a mesa rústica, adaptada com um recorte para receber o cooktop. O restante da sala integrada traz uma miscelânea de histórias traduzidas em móveis, estampas e obras de arte. Sem a obrigação de se combinar, as peças trazem identidade à decoração e refletem o espírito de seus moradores.

Fonte: Habitissimo

Leia Mais

Apê de 45m² é reformado sem quebra-quebra

Um apartamento de 45m² pode parecer pequeno, em um primeiro momento. Na verdade, é possível abrigar em espaços confortáveis uma família de 4 pessoas. Nesse caso, o trunfo está no planejamento de cada ambiente, usos e decoração escolhida. O resultado é surpreendente tanto em aspectos visuais quanto em aspectos funcionais.

Planta favorável

ap1

Não foi necessário quebrar as paredes desse apartamento. A planta já tinha uma boa distribuição, a circulação era favorável e os espaços fluídos. A escolha certeira foi optar por uma marcenaria planejada e desenhada especialmente para o apartamento, de maneira inteligente, poupando espaço e deixando os cantinhos leves e ainda assim, funcionais.

Cores especiais

ap2

Logo na entrada, um tom de roxo forte nos recebe e contrasta com o verde da porta, formando uma combinação bastante agradável. Essa parede torna-se elemento chave para o restante da decoração, que mais neutra equilibra bem os espaços. Alguns toques de cor, como o acrílico laranja da estante suspensa da sala, combinam bem os a paleta escolhida. A cozinha em tons neutros não deixa que o espaço fique carregado de cores e complementa a harmonia entre os ambientes.

Decoração com design

ap3

Mesmo que pequeno, o apartamento tem peças bastante estilosas e únicas que garantem que os espaços sejam diferenciados. O cantinho com a mesa economiza espaço com apenas duas cadeiras e um banco, encostado na parede. A mesa e as cadeiras são modernas e de cores neutras, o que permite a presença da estante diferente fixada na parede, em estrutura metálica com nichos em madeira e detalhes em acrílico.

Espaços clean e leves

ap4

Apesar de pequeno, o apartamento tem detalhes que fazem toda a diferença na percepção do espaço e contribuem para a sensação de amplitude. A sala e a cozinha são integradas e apesar da diferença de pisos, sua comunicação é bastante direta e visualmente leve. O balcão que separa os dois ambientes é bastante simples e por ser vazado, permite essa comunicação visual de forma clara.

Cozinha bem resolvida

ap5

Apesar de pequena, a cozinha desse apartamento teve uma resolução certeira e com circulação bastante confortável. Optou-se por centralizar em uma das paredes todos os eletrodomésticos e armários. Dispostos de forma linear, a circulação ficou livre e garantiu uma cozinha fluida. Para contribuir com isso, as cores claras e neutras não permitem que o ambiente fique sobrecarregado.

Marcenaria inteligente

ap6

Sem dúvidas, a melhor solução para esse apartamento pequeno parecer grande foi optar por uma marcenaria planejada. O quarto para as duas crianças tem o necessário para funcionar bem e um espaço muito bem solucionado. Para que pudesse coexistir duas camas, escrivaninha e também guarda-roupa, as camas foram sobrepostas de forma perpendicular e em alturas diferentes para que pudessem caber tranquilamente. Uma ideia incrível e um resultado bastante interessante!

Espelho, espelho meu

ap7

O quarto do casal também tem dimensões justas e mesmo assim foi possível criar um espaço agradável. Além de uma cabeceira linear, com criados embutidos e bem posicionados, o truque da vez ficou por conta nos espelhos das portas do armário. Com portas de correr que já poupam área de circulação, os espelhos duplicam os espaços naturalmente e trazem a sensação de amplitude.

Banheiro cheio de charme

 

ap8

O banheiro desse apartamento deve servir ao casal, aos filhos e também as visitas. Dessa forma, optar por uma paleta neutra garantiu que seu uso servisse para todos os casos e mesmo neutro, apresenta uma decoração diferenciada. A madeira dos armários deixou o espaço mais aconchegante e o preto da bancada trouxe praticidade e força ao espaço. O toque final fica por conta do piso que apesar de neutro, traz uma estampa agradável.

Fonte: Habitissimo

 

Leia Mais

Reforma Eleva Valor Do Imóvel Em Até 20%

Investir em pequenas reformas pode ser uma boa solução para quem está tentando alugar ou vender um imóvel. Com pequenas modificações, é possível causar uma primeira impressão mais positiva em moradores em potencial, diminuir o tempo de vacância e até mesmo negociar preços maiores.

Detalhes como pintura das paredes, revestimentos em bom estado e instalações hidráulicas e elétricas em dia podem valorizar até 20% um imóvel, segundo o gerente geral de locação e compra e venda da administradora imobiliária Apsa, Giovani Oliveira.

reforma

É possível gastar cerca de um aluguel e meio com coisas básicas. O imóvel é colocado no mercado com uma visibilidade e aceitamento maiores, e o valor gasto é recuperado no primeiro contrato de aluguel”, conta Oliveira.

A sensação de limpeza e de local “pronto para morar” é importante para os possíveis futuros moradores. Para o corretor de imóveis José Alberto de Vasconcellos, 2º vice presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-BA), o estado do imóvel é o segundo fator mais considerado pelos clientes, atrás apenas da localização.

O cliente pode até não comentar, mas sempre observa se o local está bem conservado, pintado, e se é de bom gosto”, comenta. O futuro morador busca a sensação de que não será preciso gastar muito tempo e dinheiro com reformas, no caso de quem vai comprar um imóvel.

Muitas pessoas desistem de apartamentos antigos com ótimas possibilidades por medo de reformas”, diz o arquiteto Vitor Dauster, do escritório Dauster Arquitetura. Já o possível inquilino não quer conviver com defeitos que não poderá mudar.

apto antigo

Segundo Dauster, futuros moradores estão dispostos a pagar mais caro pela tranquilidade de não precisar se preocupar com reparos e com a manutenção do apartamento. As instalações elétricas, por exemplo, precisam de atenção, sobretudo em imóveis antigos: “apartamentos antigos foram pensados para outra utilização de eletrodomésticos. Hoje temos mais TVs, além de computadores e máquinas de café, e precisamos de uma estrutura maior”, conta.

Ele recomenda que a fiação de imóveis antigos seja totalmente substituída, o que pode custar caro, cerca de R$ 30 mil para um imóvel grande. A economia de tempo e transtorno para futuros compradores poderia resultar em um preço mais alto nas negociações.

Outra solução que agrada tanto compradores quanto inquilinos é um procedimento simples: substituir as lâmpadas por modelos de LED. Mais modernas, as lâmpadas de LED são mais caras que outros modelos, mas compensam em durabilidade e economia, consumindo até cinco vezes menos que as incandescentes.

salas com led

Outra preocupação importante é a parte hidráulica. Vazamentos, por menores que sejam, podem passar uma impressão de que o imóvel não está em boas condições. Para locais alugados, Oliveira, da Apsa, recomenda que as instalações sejam revisadas uma vez ao ano: “Pode ser feita uma revisão preventiva da parte hidráulica, e a cada três ou quatro anos uma inspeção mais aprofundada, analisando também a parte elétrica, pisos e paredes”, sugere.

Fonte: A Tarde

Leia Mais

Limite para financiar imóvel com FGTS poderá ser prorrogado

Limite de 1,5 milhão de reais estava previsto para acabar no fim deste ano

O limite de R$ 1,5 milhão para o financiamento de imóvel com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), previsto para acabar no fim do ano, poderá ser prorrogado, disse hoje (19) o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. Em café da manhã com jornalistas, ele informou que o governo está estudando a medida.

“Há uma boa possibilidade de prorrogar o limite se a questão for analisada”, declarou o ministro. Responsável por regulamentar a questão, o Conselho Monetário Nacional (CMN) – formado por Meirelles, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn – se reunirá na próxima quinta-feira (21).

Em fevereiro, o CMN tinha elevado para R$ 1,5 milhão o teto de imóveis que podem ser financiados com recursos do FGTS em todo o país.

Até então, o fundo poderia ser usado para financiar a compra de unidades de até R$ 800 mil, na maior parte do país, e R$ 950 mil no Distrito Federal, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Imobiliária Gabriel

Imobiliária

Bancos
Meirelles também confirmou que o governo discute a elevação, para R$ 1 milhão por investidor, do limite de cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) pelos próximos quatro anos.

Criado em 1997 para proteger clientes de bancos que quebram, o FGC atualmente só cobre investimentos de até R$ 250 mil por pessoa.

Pela proposta aprovada ontem (18) pelas instituições financeiras que contribuem para o FGC, a cobertura subiria para até R$ 1 milhão por investidor, limitada a R$ 250 mil por instituição financeira.

Dessa forma, quem tiver quatro investimentos de até R$ 250 mil em quatro instituições diferentes estará garantido.

Para entrar em vigor, a decisão precisa ser homologada pelo Conselho Monetário Nacional. Segundo Meirelles, o CMN terá de analisar a capacidade do fundo de honrar os compromissos.

No entanto, ele disse que um eventual pagamento de R$ 1 milhão a vários investidores seria uma situação extrema e só ocorreria em meio a uma crise de grandes dimensões no sistema financeiro.

“Para que isso [o limite de R$ 1 milhão] seja atingido, seria necessária uma crise sistêmica de grandes dimensões. Só se falirem todos os grandes bancos. Há décadas que isso não acontece e são eventos raros. Não vejo risco de isso acontecer hoje. Os bancos brasileiros são sólidos e cumprem, com folga, os requisitos de capital mínimo”, concluiu o ministro.

Fonte: Exame

Leia Mais

5 cuidados ao comprar um imóvel na planta

cuidados-comprar-imovel-planta

Fonte: 123RF.

O preço mais baixo do que muitas edificações já prontas, a possibilidade de planejar os pagamentos das parcelas e a liberdade para solicitar determinadas alterações são, sem dúvida, algumas das vantagens de se comprar um imóvel na planta. Entretanto, esse tipo de negócio apresenta vários riscos naturais de algo que, na verdade, ainda não existe.

O consumidor jamais deve se deixar levar pelas belas imagens projetadas, maquetes e toda a publicidade criada em torno de uma casa ou apartamento vendido na planta. Sua decisão tem de estar cercada por uma série de cuidados que visa assegurar todo e qualquer investimento que possa vir a ser feito.

A seguir você confere 5 providências essenciais.

1. Lembre-se das variações do INCC

imovel-planta-incc

Fonte: Money.usnews.

A cobrança de juros antes da entrega das chaves não é uma prática permitida, no entanto, os ajustes das parcelas com relação as variações do Índice Nacional da Construção Civil (INCC) são válidos desde o início, até a quitação total de um imóvel.

As correções pelo INCC incidem sobre o saldo devedor, aumentando a dívida ao longo do período. O ideal é que a parcela seja mais elevada para amortizar as despesas – em torno de 1% do valor do imóvel ao mês. Um saldo devedor muito alto pode impedir o financiamento.

Antes de assinar quaisquer papéis, exija informações mais precisas sobre os reflexos do índice. Se o financiamento for com uma construtora, peça uma projeção da primeira até a última prestação. Se ele for repassado para o banco, solicite um simulado.

2. Arquive as propagandas do negócio

Algumas construturas oferecem, ou pelo menos dizem oferecer, diversos benefícios, como armários planejados e quitação de condomínio e IPTU. Mas nem todas cumprem com o prometido após o fechamento do contrato. Pois é, na hora de chamar a atenção do consumidor “vale tudo”. Quer dizer, desde que ele possa provar a irregularidade. Sendo assim, é altamente aconselhável guardar todo o material de divulgação utilizado para promover a venda do imóvel. As informações contidas nas peças publicitárias podem servir de prova ante a Justiça.

3. Fique atento a taxas indevidas

Infelizmente existe uma série de empresas que embute taxas desnecessárias em seus contratos. Taxas de corretagem e assistência jurídica, por exemplo, são cobranças indevidas, mas comumente repassadas ao comprador. No primeiro caso, a responsabilidade recai sobre quem contratou o corretor, ou seja, a própria construtura. Já as tarifas relacionadas ao Sati (Serviço de Assessoria Técnica Imobiliária) servem para remunerar um serviço de análise de documentos oferecido pela companhia, mas não podem ser obrigatórias.

4. Pesquise a construtura

Mesmo que aquele imóvel pareça “a casa dos seus sonhos”, mantenha os pés no chão. Nunca tome uma decisão já na primeira visita a um stand, afinal, você não sabe com quem está lidando. Procure conhecer melhor a construtora, seus serviços e credibilidade. Vá fundo na pesquisa: confira, pelo menos, 3 empreendimentos concluídos pela empresa e que tenham sido entregues a, no mínimo, 1 ano. Vá até o local, converse com síndicos e moradores sobre a entrega da obra, a qualidade dos materiais utilizados, a fidelidade aos termos do contrato. Verifique também nos órgãos de defesa do consumidor se a construtura, imobiliária ou corretora possui ou não muitas reclamações.

5. Planeje considerando os riscos

A compra de um imóvel na planta exige um planejamento detalhado por parte do consumidor, abrangendo não apenas economias e prazos, como também os riscos envolvidos. Entre eles estão possibilidades como: não conseguir pagar as parcelas intermediárias juntamente com todas as outras contas do dia a dia; perda do emprego; falência da construtora; defeitos no imóvel pronto. É imprescindível ter sempre um plano B, C e D para evitar ao máximo sucumbir em meio a surpresas desagradáveis.

Nunca deixe de seguir esses passos quando for comprar um imóvel na planta. É a sua segurança e saúde financeira que estão em jogo!

Referências: UOL Economia, Economia – Estadão, EXAME.com.

Leia Mais

Dicas para arrumar o quarto das crianças

CriançasOrganizar e manter tudo em ordem nem sempre são tarefas fáceis, principalmente quando o assunto é o quarto das crianças! Confira algumas dicas fáceis de arrumação para manter tudo no lugar:

DOE BRINQUEDOS ANTIGOS OU SEM USO – além de fazer o bem e colaborar com quem não tem condições de comprar brinquedos e roupas, doar ajuda a deixar o ambiente mais organizado!

INVISTA EM PRATELEIRAS E NICHOS – eles são uma mão na roda na hora de organizar, além de práticos, ficam lindos nas paredes! Só tome cuidado para não superlotar ou colocar objetos pesados demais.

MÓVEIS E OBJETOS ÚTEIS – pense em adquirir, se possível, móveis e objetos que ajudem a deixar o ambiente organizado, por exemplo: sapateira, pufe com baú, cesto para roupas sujas…

ENVOLVA AS CRIANÇAS NA ARRUMAÇÃO – os pequenos podem e devem ajudar na arrumação do próprio quarto ou do ambiente de brincar! O ideal é tornar a prática divertida e mostrar a importância da organização.

DÊ O EXEMPLO – não adianta cobrar as crianças se o quarto do casal for uma bagunça, certo? O exemplo tem que vir primeiramente dos pais, portanto, nada de deixar objetos espalhados no chão ou na cama!

E aí? Qual é a sua dica principal de organização do quarto dos pequenos? Conta pra gente através dos comentários!

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Leia Mais

Dicas para construir sua casa

Como construir sua casa?Para muitos, o sonho da casa própria deve ser construído. Isso mesmo: a partir de um terreno! Construir a própria casa traz autonomia, além de um projeto 100% idealizado e feito para você. Mas para não cair em furada, é sempre bom estar atento para que tudo seja feito da forma mais tranquila possível! Por isso, só contrate empresas e profissionais de confiança.

Confira abaixo outras dicas para realizar o seu projeto:

O TERRENO

Para realizar o sonho de construir o seu lar, o primeiro passo é comprar um terreno. Se você já tem, ótimo! Senão, é hora de começar a procurar – através de imobiliárias ou diretamente com o vendedor – um terreno que se adeque às suas necessidades. Ele irá determinar algumas especificidades do projeto.

PROJETO E DOCUMENTAÇÃO

O próximo passo é o projeto. Essa é a etapa de planejamento da construção. Agora é a hora de pensar em tudo: o espaço, garagem, estilo, área de lazer, quantidade de dormitórios, outros cômodos etc. Para não esquecer nenhum detalhe, o ideal é contratar um arquiteto  para ajudar nessas definições. Ele também será responsável pela criação dos projetos elétrico e hidráulico, e outros, caso necessário. Além desse profissional, é preciso contar com um engenheiro para fazer o cálculo estrutural da obra.

Depois desses passos, você deverá submeter o projeto à aprovação na prefeitura da sua cidade.

OUTRAS DICAS

  • Faça um cronograma – realista – para a realização do projeto;
  • Acompanhe a obra de perto;

Tem outras dicas e informações sobre o tema? Ficou com alguma dúvida? Utilize a área de comentários para falar conosco!

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Leia Mais