Como obter a escritura do imóvel

Você sabia que quem não registra não é dono? Pois é! Se você compra um imóvel e depois deseja vendê-lo, caso não tenha a escritura, a venda até pode acontecer, mas você corre grandes riscos, pois o imóvel não existirá judicialmente e terá limitações na forma de pagamento. A escritura é um tipo de contrato que contém todas as informações da venda e os dados do comprador e do vendedor – precisa ser registrado em cartório e seu valor corresponde a 4% do valor do imóvel. Ou seja: ter a documentação em dia é imprescindível para quem deseja comprar ou vender propriedades.

Tudo o que você precisa saber para iniciar uma reforma
Checklist: o que verificar antes e durante a compra do seu imóvel

Veja dicas de como obter a escritura e o que fazer caso você NÃO esteja com os documentos em ordem:

  • Procure o proprietário anterior ou os herdeiros da propriedade. Se já faz muito tempo que você comprou um imóvel, pode ser uma situação complicada! Dificuldades como não encontrar o dono anterior ou até descobrir que o proprietário anterior faleceu pode dificultar o processo de escritura.
  • Além da presença dos donos anteriores, você vai necessitar de um título de compra, que possa comprovar a negociação de compra e venda, a fim de registrar o imóvel.

Documentação Imóvel

  • Caso você não consiga encontrar os donos anteriores, deverá recorrer à justiça e mover uma ação de usucapião. Para entrar com esse tipo de ação, geralmente a pessoa deve comprovar, com fotos, testemunhas e contas que reside na propriedade há pelo menos 5 anos. Dica importante: é necessário pagar as taxas e impostos do imóvel durante esse período para conseguir provar que mora nele.
  • Acabou de comprar um imóvel? Você deverá fazer a matrícula do mesmo. Esse documento é registrado em um Cartório de Registro de Imóveis (CRI) e contém todas as situações envolvendo a propriedade: hipoteca, vendas, dívidas, entre outras.
  • Procure a ajuda de um advogado de confiança ou de uma imobiliária, que possa te explicar o passo a passo de como conseguir a escritura do seu imóvel.

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Tudo o que você precisa saber para começar uma reforma

Reforma da Casa

Seja casa ou apartamento, novo ou antigo, alugado ou próprio: você nunca sabe quando vai precisar juntar uma grana e fazer uma reforma, não é mesmo? A melhor dica é: fique atento aos detalhes e tente fazer as reformas necessárias de uma só vez para poupar tempo e dinheiro! Confira:

INFILTRAÇÃO

Notou algum tipo de mofo, escurecimento, estufamento das paredes, queda de azulejos, pisos levantados ou descolados? Muito cuidado! Provavelmente é uma infiltração. Se não for resolvida, ela pode chegar a danificar estruturas da construção.

INSTALAÇÕES

As instalações envolvem fiação elétrica, estrutura hidráulica, entre outros. A “validade” delas está diretamente ligada a qualidade dos produtos e trabalho adquiridos. Alguns problemas comuns relacionados ao tema, são: curto-circuito, quedas repentinas de chave elétrica, canos estourados e retorno de água pelo ralo.

ESQUADRIAS

Caso as esquadrias comecem a emperrar e não proteger o interior do imóvel, o ideal é trocá-las por esquadrias novas. Isso valoriza ainda mais o espaço e sua fachada.

ESTILO DE VIDA

Um bebê, um cachorro, um filho que sai de casa. Essas mudanças de vida também podem interferir na estrutura da casa, pois poderá adaptar os ambientes para a nova fase de quem vive no local.

SAIBA MAIS

+ CHECKLIST: O QUE VERIFICAR ANTES E DURANTE A COMPRA DO SEU IMÓVEL
+ VANTAGENS DE MORAR E INVESTIR EM JAÚ
+ COMO USAR O FGTS PARA COMPRAR O SEGUNDO IMÓVEL

ACABAMENTO

É normal que pisos, azulejos, papel de parede, pinturas acabem desgastados com o tempo. Porém, você sabia que a manutenção é sempre mais fácil e econômica do que a substituição desses acabamentos? Porém, se for de extrema necessidade, não dá para fugir da reforma!

COMPRA DO IMÓVEL

Às vezes, a reforma é necessária para adaptar a residência à necessidade do comprador, principalmente se o imóvel for muito antigo, frágil ou esteticamente pobre.

ESTILO ARQUITETÔNICO

A mudança no estilo arquitetônico da residência é válido caso o comprador ou morador esteja insatisfeito. Além disso, ajuda a valorizar o imóvel, caso optem pela venda do mesmo.

FONTE: http://www.opovo.com.br/

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Checklist: o que verificar antes e durante a compra do seu imóvel

Compra de imóvel

Resolveu comprar um imóvel? Converse detalhadamente com seus familiares, faça as contas e informe-se! Confira outras dicas importantes que você deve ficar atento antes de dar esse grande passo:

  • Pesquise as ofertas imobiliárias na mídia;
  • Procure saber o tempo que a incorporadora/construtora atua no mercado, quantos empreendimentos ela desenvolveu, construiu e entregou. Pesquise o padrão de qualidade de seus produtos, serviços e atendimento. Consulte os órgãos de defesa do consumidor;
  • Informe-se quanto às modalidades de financiamento bancário, entre eles os programas de incentivo à aquisição do imóvel promovidos pelos governos Municipal, Estadual e Federal;
  • Vá aos lançamentos imobiliários, visite estandes de vendas e decorados, converse com corretores;
  • Leia com muita atenção o Compromisso de Compra e Venda antes de assiná-lo. Se for possível, consulte um advogado especializado em mercado imobiliário;
  • Pergunte, esclareça dúvidas sobre as condições de pagamento e sobre o imóvel desejado. Atenção ao memorial descritivo do imóvel;
  • Na assinatura do Compromisso de Compra e Venda você terá que pagar ao seu corretor a comissão pelo serviço de intermediação para a aquisição do imóvel;
  • Lembre-se: se algum dos participantes estiver com restrição cadastral (“nome sujo”), o financiamento só será aprovado depois que a situação for regularizada;
  • Providencie a lista de documentos necessários para conseguir o financiamento.

SAIBA MAIS

+ VANTAGENS DE MORAR E INVESTIR EM JAÚ
+ COMO USAR O FGTS PARA COMPRAR O SEGUNDO IMÓVEL
+ 5 MOTIVOS PARA COMPRAR UM IMÓVEL AINDA HOJE

  • Lembre-se que somente a entrega desses documentos ao banco não é garantia de aprovação de financiamento;
  • Faça uma reserva financeira para pagar o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis) e o registro em cartório. Esses pagamentos são feitos de uma só vez e alguns bancos financiam esses valores;
  • Consulte no site da Caixa as regras para uso do saldo do FGTS na aquisição de imóvel (www.caixa.gov.br);
  • Havendo possibilidade, acompanhe as obras do empreendimento pelo site da empresa na internet;
  • Atenção quanto à pontualidade no pagamento das parcelas mensais e intermediárias da compra do seu imóvel. Caso não receba o boleto antes do vencimento, entre em contato com a incorporadora/construtora a tempo e peça a segunda via. Lembre-se: o não recebimento do boleto não isenta o pagamento na data estipulada. Esta atitude evita que você se torne inadimplente e que incida sobre a parcela vencida multa e juros;
  • Prepare-se para a vistoria do imóvel. Nesta visita, você terá a oportunidade de verificar se todos os itens estão em ordem e correspondem ao prometido no memorial descritivo;
  • O momento da entrega da chave do imóvel pode variar de acordo com a empresa;
  • Leia com atenção o Manual do Proprietário. Nele, constam os prazos e as garantias do imóvel e de seus acabamentos e as instruções para a necessária manutenção preventiva;
  • Participe da assembleia de instalação do condomínio. Nela, será eleito o corpo diretivo, em geral composto por síndico, subsíndico e conselheiros.

FONTE: Secovi-SP (Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de São Paulo). (http://www.secovi.com.br/).

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Vantagens de morar e investir em Jaú

JaúSOBRE A CIDADE

Jáu-SP está localizada na região central do estado, cerca de 296km da capital. Estima-se a quantidade de habitantes em 131.040 (IBGE, Censo/2010). A cidade é uma das referências econômicas da região, já que é considerada a “Capital do Calçado Feminino”.

Além disso, a economia da cidade se desenvolve bastante no agronegócio, com o plantio de cana-de-açúcar, café, frutas e algodão.

A infraestrutura da cidade é de dar inveja: As ruas do município são 100% pavimentadas e iluminadas. O transporte coletivo chega a todos os lugares. 100% das residências são abastecidas com água tratada e 95,7% delas têm o esgoto coletado e tratado, segundo o site oficial da Prefeitura de Jaú (http://www.jau.sp.gov.br/).

VEJA TAMBÉM

+ BROTAS – POR QUE É UM ÓTIMO LUGAR PARA MORAR E INVESTIR
+ PEDERNEIRAS – POR QUE É UM ÓTIMO LUGAR PARA MORAR E INVESTIR
+ CASA PRÓPRIA: SONHO OU REALIDADE?

PONTOS TURÍSTICOS

Casarões do Centro Histórico – arquitetura vinda da época áurea cafeeira! Um verdadeiro mergulho no tempo: Basta caminhar pelo centro histórico da cidade e aproveitar a beleza dos traços criados pelos homens.

Igreja Matriz Nossa Senhora do Patrocínio – é possível fazer uma visita com cerca de 2h para aprender mais sobre a história da cidade. Basta agendar com antecedência na Secretaria de Cultura, Esportes e Turismo.

Centro de Compras – a cidade possui dois grandes shoppings exclusivos para a venda de calçados vindos direto da fábrica. São mais de 200 lojas com ótimos preços, e claro: muita qualidade! Todas as tendências do mercado estão lá!

Eventos – Jaú conta com diversos eventos que agitam ainda mais a cidade e trazem pessoas da região, como: Exposição Nacional de Orquídeas, Festival de Natal, ExpoJaú, Sábado na Praça, Festival de Inverno, Feira Regional de Artesanato, entre outros.

INVISTA NA CIDADE!

Se você tem interesse em investir em Jaú-SP, entre em contato conosco! Temos diversas oportunidades de negócios para você!

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Como usar o FGTS para comprar o segundo imóvel

FGTSUma dúvida comum que surge quando vamos comprar um imóvel, é em quais situações podemos utilizar o FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço), principalmente para quem deseja adquirir um segundo imóvel.

É possível usar o FGTS para comprar um novo imóvel? Confira as regras:

  • Quando o FGTS é utilizado para a compra de um imóvel, mesmo que seja em conjunto com outra pessoa, os recursos do fundo não podem ser utilizados novamente, apenas se o proprietário vender o primeiro imóvel;

5 MOTIVOS PARA COMPRAR UM IMÓVEL AINDA HOJE
5 DICAS PARA COMPRAR UM IMÓVEL USADO

  • Se o proprietário (vendedor) utilizou seu FGTS em um imóvel dentro de um período de três anos, o comprador não poderá empregar seu próprio saldo no imóvel em questão.
  • Se você já tem um empreendimento em uma cidade, aquele que você deseja adquirir não pode estar localizado na mesma região metropolitana. Você também deve trabalhar ou residir na cidade do imóvel que deseja comprar.
  • Não pode ter nenhum financiamento ativo no Sistema Financeiro de Habitação (SFH), em nenhuma localidade.

Ou seja: se você tem dúvidas a respeito do uso do Fundo de Garantia, converse com uma empresa responsável que possa te ajudar a esclarecer qualquer questão!

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

5 motivos para comprar um imóvel ainda hoje

Se você planeja comprar um imóvel para morar, agora é o melhor momento! Em tempos de crise econômica, eleva-se a taxa de juros e, por conta disso, o mercado como um todo acaba desacelerando suas atividades. Consequentemente, as imobiliárias e construtoras ficam com estoques grandes e parados, pois poucas pessoas têm estabilidade econômica para comprar o imóvel próprio. Isso faz com o que o preço dos imóveis diminua e seja mais fácil de fazer negócio.

Imóveis

Por conta dessas razões, enumeramos 5 motivos para você comprar um imóvel ainda hoje! Veja:

1. Uso do FGTS

É uma escolha comum utilizar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para comprar um imóvel. E essa é sempre uma boa ideia para alocar este recurso. Mas por que? A resposta é simples: o FGTS tem o rendimento de 3% ao ano, abaixo da inflação, que deve atingir até 9,7% em 2015. A valorização média dos imóveis é 5% ao ano, então utilizar o fundo para investir em imóveis vale muito mais a pena do que deixá-lo parado!

2. Custos diminuem com o tempo

Quem compra um imóvel para morar costuma passar bastante tempo no mesmo local. Portanto, ao longo do tempo, o seu investimento será mais vantajoso, pois os custos de agora vão diminuindo aos poucos. E com a atual crise financeira e os preços menores, este é o melhor momento para este investimento. Porém, isso só é válido para quem deseja passar mais de 5 anos no imóvel, senão,é melhor apostar no aluguel.

3. Aproveite o momento econômico

A crise econômica e a baixa dos preços não dura para sempre, então o valor dos imóveis pode subir em breve. Dessa forma, uma ótima alternativa é agir agora e investir enquanto os valores estão com preços mais acessíveis e podem valorizar em breve.

Comprar imóvel

4. É hora de negociar!

Por conta do avanço da inflação e a diminuição da demanda, muitos proprietários de imóveis ficam mais dispostos a negociar e a baixar os preços para conseguir vender logo. Deixar um imóvel à venda por muito tempo pode ser muito custoso, então é o momento de oferecer menos do que o proprietário pede e fazer acordos.

5 dicas para comprar um imóvel usado
Dicas para investir em imóveis

5. Parcela do salário destinada ao financiamento

Os financiamentos são contratados com uma taxa fixa, que geralmente é um terço do salário. No entanto, a inflação é variável e vem aumentando cada dia mais. Então, enquanto os salários são reajustados para acompanhar a inflação, a renda destinada a pagar o financiamento diminui proporcionalmente. Um ano depois, por exemplo, representará um valor abaixo de um terço, e assim sucessivamente.

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Como decorar uma casa alugada

Quando o imóvel é alugado, é necessário tomar alguns cuidados na hora de decorá-lo. Como não é possível derrubar paredes, trocar o piso ou fazer mudanças radicais no ambiente, alguns truques podem te ajudar a deixar o espaço mais charmoso, agradável e adequado para você e sua família.

Decorar casa alugada

1- Aposte na mudança das paredes

Em imóveis alugados, o locatário deverá pintá-lo antes de se mudar. Dessa forma, não é necessário se preocupar com furos nas paredes e mudança de cores. Aliás, essa é uma excelente estratégia de decoração. Optar por paredes coloridas, fugindo da cor branca tradicional, pode deixar o espaço mais aconchegante.

O papel de parede também é uma boa alternativa: como eles são instalados com cola à base d’água, a remoção é fácil. O papel de parede ajuda a disfarçar paredes sujas ou danificadas e trazer um novo charme ao espaço.

2 – Escolha dos móveis

Evite comprar móveis sob medida, pense sempre na mobilidade e nas peças soltas. Se um dia você for se mudar, é interessante apostar móveis curinga, que possam ser usados em outros ambientes, de diferentes tamanhos. Mas isso não quer dizer que você não possa deixar a casa alugada com a sua personalidade. Escolha guarda-roupas, quadros, espelhos, prateleiras, cômodas, estantes, mesas,e outros móveis que imprimam sua personalidade.

3 – Piso com defeito

Caso o piso do imóvel esteja com defeito, uma boa opção é escolher um tapete grande para disfarçar, pois ele também traz requinte ao ambiente. Se a situação do piso for muito grave, negocie com o proprietário. Dependendo do estado, ele pode abater o valor na mensalidade do aluguel.

Decorar casa alugada

4 – Invista na iluminação

As luzes transformam qualquer local: podem deixar os ambientes mais aconchegantes e até mais sofisticados. Nas salas e quartos, uma boa pedida é apostar nas luzes amarelas; em locais maiores, prefira lâmpadas brancas e fortes. Você pode apostar em luminárias, luzes diretas ou indiretas, velas… tudo depende do seu gosto!

5 – Objetos decorativos

Quem disse que para decorar uma casa alugada é necessário mexer em sua estrutura? Tudo é válido na decoração: abusar de objetos e peças decorativas, escolher belas roupas de cama, comprar almofadas criativas… São detalhes versáteis e práticos que trazem personalidade ao espaço, e podem ser trocados com frequência.

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

5 dicas para comprar um imóvel usado

Comprar imóvel usado

Se você se interessou muito por um imóvel usado, trouxemos algumas dicas para você não se perder e ficar atento a informações que podem influenciar bastante na sua compra. Assim como um imóvel novo, é necessário tomar certos cuidados na hora de adquirir o espaço. Confira:

1-Localização

Veja se o imóvel está bem localizado e se ele se situa em um lugar que seja fácil de revender depois. Observe a vizinhança, quais meios de transporte estão disponíveis naquele bairro e veja se existem pontos importantes, como hospitais, bancos ou qualquer tipo de comércio nas redondezas.

2-Procure ajuda especializada

Avalie a construção do prédio ou da casa e procure ajuda especializada para te orientar. É importante entender sobre instalações elétricas e hidráulicas, para evitar rachaduras, infiltrações e outros tipos de problema. Dessa forma, você não compromete o orçamento.

++8 DICAS PARA COMPRAR TERRENOS EM LOTEAMENTOS
++COMO AGIR COM AS PRESTRAÇÕES ATRASADAS DO FINANCIAMENTO

3 – Taxas e valores do financiamento

A Caixa Econômica reajustou a taxa de juros dos financiamentos imobiliários e também diminuiu o percentual a ser financiado pela instituição. Atualmente, o comprador necessita de 50% do valor do imóvel usado para conseguir o crédito. Dessa forma, é uma boa alternativa procurar outros bancos, que possam oferecer um valor mais em conta, entre 70% e 80% do imóvel novo ou usado. Como as taxas são mais atrativas, pode ser um bom negócio.

4- Certidões

Assim como um imóvel novo, o imóvel usado também requer as certidões, que podem ser retiradas no cartório. Não se esqueça das certidões negativas da Justiça Federal, Justiça do Trabalho, INSS, Receita Estadual, Receita Municipal, Receita Federal e de Ações em Família. Elas devem ser retiradas no Fórum Cível da sua cidade.

5-Contrato de compra

É de extrema importância que haja um contrato detalhado de compra e venda, que contenha todas as informações sobre a transação. Se tiver qualquer dúvida sobre o assunto, procure um advogado ou uma imobiliária de confiança para te orientar a respeito.

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

Como agir com as prestações atrasadas do financiamento

FinanciamentoAo financiar um imóvel, é imprescindível se organizar para não atrasar o pagamento das parcelas. Ao atrasar prestações ou até mesmo deixar de pagá-las, sua dívida vai aumentando aos poucos e existe um risco altíssimo de você perder o imóvel. Portanto, anote nossas dicas de como agir com prestações atrasadas:

O que fazer nessa situação?

Você está sem dinheiro e não conseguiu pagar algumas parcelas do financiamento. E agora? O primeiro passo é procurar o banco contratado, a construtora ou imobiliária, e verificar quais opções de negociação estão disponíveis e quais se adaptam à sua situação financeira.

Entre as opções que você pode encontrar nesse caso, estão:

Incorporação de prestações: se você deve 4 prestações, por exemplo, incorporando-as, é possível pagar esse valor nas prestações restantes. O valor das prestações aumentam até o final do financiamento.
Pausa no financiamento: caso você já tenha pago no mínimo 11 prestações, é possível adiar a data de pagamento da 12ª prestação em diante. O valor da pausa será adicionado ao valor restante.
Aumento do prazo: existe a opção de aumentar o tamanho de prestações, para conseguir pagar o valor que você deixou para trás. Só não é possível passar 80 anos de quem está financiando.
Uso do FGTS: outra alternativa é utilizar o FGTS para abater até 80% do valor da prestação.

++DICAS PARA INVESTIR EM UM IMÓVEL

Dicas para não cair nesse tipo de situação

Para não ter problemas com o pagamento, atente-se ao contrato que você assinou junto ao banco escolhido. Preste atenção e verifique se existem cláusulas que falam especificamente sobre não pagar as prestações. Geralmente, nesse tipo de contrato, existem itens como condições do inadimplemento, sugestões de como pagar a dívida, desocupação do imóvel, entre outras informações.

++COMO USAR O FGTS PARA COMPRAR UM IMÓVEL

Lembre-se: a partir da terceira parcela não paga, o banco pode iniciar o processo de execução do contrato habitacional. Ou seja: tente quitar a dívida o mais rápido possível ou vá ao banco tentar uma negociação antes de chegar à quarta parcela atrasada. Ser um bom pagador é muito vantajoso, já que, futuramente, você pode solicitar taxas de juros menores. Então, lembre-se de manter as contas em dia e programe-se na hora de financiar o imóvel!

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?

8 dicas para comprar terrenos em loteamentos

Comprar terrenos em loteamentos sempre parece uma excelente alternativa: o custo de manutenção é baixo e com o tempo os terrenos só tendem a ser valorizados. No entanto, antes de realizar a compra, é necessário tomar alguns cuidados para não cair em uma cilada. Confira 8 dicas para seguir antes de tomar essa decisão de compra:

Loteamento

1. Antes de comprar

Se você encontrou um terreno dentro das suas possibilidades financeiras, não aja na ansiedade e compre de imediato. Lembre-se de, antes de tudo, verificar se o que você pretende construir pode ser executado no terreno.

2. Peça ajuda

Verifique o histórico da empresa responsável pelo loteamento e peça referências sobre os loteamentos lançados anteriormente. Aproveite para consultar também o Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) para verificar sobre a idoneidade da empresa corretora. Não tome decisões precipitadas!

3. Visite o local

Confira se o loteamento é fechado ou aberto. Visite o local onde se deseja adquirir um lote e conheça a infraestrutura das ruas, segurança e iluminação.Se necessário, consulte um Arquiteto ou Engenheiro Civil, mas esclareça todas as dúvidas antes de comprar o terreno.

4. Consulte a prefeitura

Antes de adquirir o lote, vá à Prefeitura e consulte se o loteamento está aprovado, se está localizado em área de manancial ou área de proteção ambiental e se não existem restrições quanto a construção. No Cartório de Registro de Imóveis, veja se o loteamento está registrado de acordo com a aprovação da Prefeitura e requisitar certidão de propriedade e negativa de ônus e alienação, para observar se o proprietário que consta no Cartório é o mesmo que está vendendo o lote e se o mesmo está regular.

5. Na hora de efetuar pagamento

Ao realizar o pagamento, o comprador deve dar a entrada ou sinal com cheque nominal à empresa. Exija também um recibo de sinal e um contrato que descreva com detalhes o empreendimento.

6. Atenção aos preços muito baixos

Desconfie de preços muito baixos! Valores muito abaixo do mercado podem significar que o terreno está sendo colocado em nome de uma associação de moradores e/ou uma quota irregular vendida.

Loteamento7. Cuidados com o contrato

Tome muito cuidado antes de assinar qualquer contrato. Fique atento ao documento: ele deve conter a qualificação e endereço das partes, nome e localização do loteamento, número e data do registro, descrição, confrontações, áreas e demais características do terreno, preço, prazo, valor do sinal, forma e local de pagamento, taxas de juros de financiamento e de mora, a quem cabe o pagamento de impostos e taxas do terreno e a forma de acerto caso haja diferença na metragem do imóvel.

8. Concluí o pagamento, e agora?

Depois de resolver todas as documentações e efetuar o pagamento do lote, é hora de providenciar a escritura definitiva, que deverá ser lavrada no Tabelionato de Notas.

Vá munido de todos os documentos pessoais do comprador, respectiva prova de quitação e contrato. Depois, registre a escritura no Cartório de Registro de Imóveis. Em seguida, peça por escrito na Prefeitura a alteração do IPTU para seu nome e endereço.

Se você ainda tem dúvidas de como realizar a compra de um terreno em loteamentos, não se esqueça de visitar a Imobiliária Gabriel. Nós podemos te ajudar a responder todas as suas perguntas.

Quer morar ou investir em uma cidade em pleno crescimento?